sábado, 22 de janeiro de 2011

os pronomes oblíquos da terceira pessoa do discurso

É fundamental conhecer a transitividade verbal para usar corretamente os pronomes oblíquos da terceira pessoa do discurso, ou seja, é preciso saber se o verbo a ser utilizado na oração é transitivo direto ou indireto. A importância está no fato de o objeto direto poder ser substituído pelas formas o, a, os, as e o objeto indireto pelas formas lhe e lhes.

Entretanto existem verbos que requerem os dois complementos ao mesmo tempo. Veja: “Entregou o presente ao filho”. Quando substituímos o primeiro objeto (“o presente”), que não é preposicionado, usamos “o” (“Entregou-o ao filho”); ao substituirmos o segundo (“ao filho”), que é encabeçado pela preposição “a, usamos o “lhe” (“Entregou-lhe o presente”). Hoje está em desuso a substituição simultânea dos dois objetos, que, nesse caso, resultaria na seguinte construção: “Entregou-lho”.

Nesse caso, é mais fácil os usuários da língua se saírem bem, pois a maioria associa a forma “lhe” a pessoas e as formas “o” e “a” a coisas. É importante lembrar que isso é válido para a maioria dos casos, mas não constitui regra. Há inúmeros verbos transitivos diretos que admitem o complemento de pessoa. Observe: “avisou-o”, “estimulou-o”, “ajudou-o”, “incentivou-o”, “favoreceu-o”, “convenceu-o”, “impediu-o”, “respeitou-o”, “rejeitou-o”, “levou-o” etc.

Analisemos a escolha feita pelo redator no trecho abaixo:

“O acusado afirma que não o bateu com arma de fogo, mas que lhe deu dois tapas.”

Perceba que o verbo “dar” (dar algo a alguém, “dar-lhe dois tapas”) foi empregado corretamente, mas a confusão apareceu na construção do verbo “bater”, aqui tratado como transitivo direto.

O problema é que “bater” pode ser transitivo direto, mas com outro sentido. Por exemplo: “Bateu um prego com muita força” (ou “Bateu-o com muita força”), “Bateu o carro no teste drive” (ou “Bateu-o no teste drive”) etc.

No caso em questão, trata-se de “bater em alguém” (“bater-lhe ou “bater nele”), um sinônimo de “agredir”, este, aliás, transitivo direto (“agrediu-o”). Para corrigir esse fragmento seria possível empregar uma das construções abaixo:

O acusado afirma que não lhe bateu com arma de fogo, mas que lhe deu dois tapas.

O acusado afirma que não bateu nele com arma de fogo, mas que lhe deu dois tapas.

Nenhum comentário: